martedì 30 settembre 2014

A.C.I.MA. Entrevista a escritora RAI d' LAVOR

A “A.C.I.MA.” – dando continuidade ao projeto de mapeamento dos artistas e escritores brasileiros - “Vitrine do Artista Brasileiro no Exterior”, iniciado em setembro de 2011, com entrevistas dirigidas inicialmente para os artistas e escritores brasileiros residentes no exterior, dá início em 2013 ao segundo ciclo do projeto de entrevistas para a “Vitrine do Artista Brasileiro” com os artistas e escritores associados A.C.I.MA., residentes no Brasil, que contribuem para a divulgação e valorização da Arte & cultura brasileira no exterior.

O projeto “Vitrine do Artista Brasileiro” da A.C.I.MA. abraça a arte e a cultura dos povos migrantes em todas as suas formas e manifestações – sejam elas, musicais, literárias, teatrais, artes plásticas, cinema, dança, fotografia, folclore, enfim, todas as expressões artísticas brasileiras.



RAI d' LAVOR
“Vitrine do Artista Brasileiro”

A.C.I.MA. – Bem vinda RAI d' LAVOR! Primeiramente, gostaríamos de saber um pouco sobre você: de onde vem, qual sua terra natal? Onde vive atualmente? Além da escrita, que trabalho ou hobby desenvolve?

R. L. – Sou natural de Pernambuco, nascida em Serrita, uma cidade conhecida como a Capital do Vaqueiro. Aos 23 anos parti em busca de oportunidades na cidade maravilhosa! Meu lindo Rio de Janeiro. Hoje, além de escrever, exerço outra arte que aprendi ainda na minha adolescência: sou costureira.

A.C.I.MA. – Como e quando se dá o seu primeiro contato com a escrita? Sobre qual tema você escreve? De onde vem as inspirações para suas obras literárias? Poderia nos contar um pouco sobre seu processo criativo?

R. L. – Meu primeiro contato com a escrita se deu aos meus 57 anos quando voltei à sala de aula para cursar o Ensino Médio na Escola de Ensino Básico e Profissional Fundação Bradesco, no Rio de Janeiro. Participando de um trabalho de arte em grupo na sala de aula, onde o tema era poesia, escrevi uma com o título: MOMENTO DE AGRADECIMENTO. Para minha alegria, fui a vencedora. A partir deste momento, nunca mais parei de escrever.
A maioria de minhas inspirações vem da natureza. Sou uma amante do planeta e sempre que posso, escrevo e divulgo textos sobre meio ambiente. Inclusive no meu último livro (SERTÃO EM ALERTA) que lancei na Bienal de São Paulo em 30/08/2014, pela Editora LITERARTE, narrei um pouco de tudo o que escrevo sobre este tema. Vale a pena conferir a minha luta para conscientizar as pessoas com as minhas armas, que são meus textos. Eu vou continuar nesta luta com o objetivo de convencimento da humanidade, para juntos preservarmos o planeta.



A.C.I.MA. – Qual foi a pessoa que primeiramente acreditou em seu talento? E qual outra linguagem da Arte tem o seu interesse? 

R. L. – A primeira pessoa foi Luiza Moreira, da editora Delicatta / São Paulo. Ela me descobriu através do site do jornal “Mundo Jovem”, do Paraná, onde eu divulgava algumas poesias. Então me convidou para uma antologia em 2011, quando fui me entrosando ainda mais no cenário literário. Em 29/06/2012 lancei meu primeiro livro solo com o título “Momento de Agradecimento”, nome de minha primeira poesia, pela Ed. Delicatta. Além da poesia, escrevo também crônicas. Algumas se encontram nas antologias que participei: Antologia “Mulheres Fascinantes”, lançada pela Ed. Delicatta. Nesta escrevi uma linda crônica, narrando a história de uma senhorinha de 86 anos que conheci e fiquei apaixonada, por sua lucidez e disposição: dona Giovana, moradora do Bairro da Abolição – RJ.



A.C.I.MA. – O que você acha que seria prioritário fazer para criar oportunidades para valorizar e divulgar o trabalho dos escritores e artistas brasileiros no Brasil e no exterior? 

R. L. – Considero que seria no baixo custo das cobranças nas participações antológicas e de lançamentos solo e internacionais. Isto com certeza daria oportunidade de avançarmos mais horizontes.

A.C.I.MA. – Na sua opinião qual o maior obstáculo que encontra o escritor brasileiro para ingressar no universo literário?

R. L. – Avalio que são os valores cobrados que cada um paga para lançar seus trabalhos em livros solo e que na maioria das vezes nem conseguem vender. Fica difícil até mesmo para cobrir o custa de publicação.

Como você divulga o seu trabalho?  

No Facebook e bloggers. Às vezes quando encontro oportunidades faço um corpo a corpo com os amigos e também quando visito escolas públicas faço doações de alguns dos meus exemplares. Assim vão ficando conhecidos. 

Onde é possível adquirir seus livros?

Nas Editoras Delicatta – SP e Literarte – Cabo Frio, RJ.  



A.C.I.MA. – Que conselho daria a quem está dando os primeiros passos no universo literário?

R. L. – Que se lancem de corpo, alma e coração. Acreditem assim como eu acreditei um dia, pois escrever é algo que nos leva à realização dos nossos sonhos e nos ajuda a enxergar os mais lindos cenários da nossa imaginação. E digo mais. Quem escreve nunca terá tempo para depressão.

A.C.I.MA. – Qual sua opinião sobre o momento “economicamente feliz” que o Brasil está vivenciando atualmente? Segundo seu ponto de vista será duradouro? Qual é o seu objetivo literário no momento? 

R. L. – Economicamente o Brasil está vivendo um dos piores momentos de crise econômica que já vivi em meus 64 anos de vida. Ao meu entender estamos longe de um Brasil dourado.  O mais fica no anonimato....
Meu maior objetivo literário no momento é: viver todos os desejos e realizações dos meus sonhos. Como escritora quero poder levar ao mundo minhas mensagens de apelo pelo bem estar do planeta, para o bem da humanidade. Quero apenas que Deus me dê condições de ajudar aos mais carentes e de diferentes continentes. Mesmo sem ter bons resultados nas vendas de minhas obras eu tenho este grande desejo. E sabem por quê? É porque quando eu quero ajudar e não tenho condições eu peço ajuda aos outros para então fazer valer a pena viver. Pois como diz o velho ditado:. “Quem não vive para servir não serve para viver”.



A.C.I.MA. – Poderia nos falar um pouco sobre suas obras, seu percurso, e particularmente sobre a experiência de divulgar suas obras no exterior?

R. L. – Minhas obras são assim 90% poéticas, inspiradas e baseadas mais no tocante ao meio ambiente, um tema que deveria ser abordado em todo o mundo e que eu gostaria muito de poder divulgar também no exterior. Mas com as altas taxas cobradas fica muito difícil para nós, brasileiros. E enquanto isto não acontece, vou divulgando aqui no meu país, principalmente no nordeste, onde estou plantando meu projeto: SEMEANDO LIVROS NO SERTÃO, nas escolas da zona rural, onde a carência de amor, de carinho, de melhoria educacional e de amor fraternal é muito grande! E com isto estou avançando mais um degrau na realização dos meus sonhos como escritora. Graça a Deus por tudo que estou vivendo e pelo carinho e atenção de todos que contribuíram para que eu chegasse até aqui. São nomes que em breve estarei homenageando em minhas poesias... 

A.C.I.MA. – Quantos livros você publicou?

R. L. –  Sou autora de três livros solo:

MOMENTO DE AGRADECIMENTO - 29/06/2012; 100 ANOS DE UM PERNAMBUCANO - 14/11/2013; SERTÃO EM ALERTA- 30/08/2014

Pode nos deixar aqui uma breve bibliografia?

RAI D’ LAVOR

Pernambucana, 64 anos, cidade atual Rio de Janeiro - um paraíso para suas reflexões literárias.
Participou de várias antologias publicadas pela Editora Delicatta de São Paulo, responsável, também, pela publicação de três livros de sua autoria:

“MOMENTOS DE AGRADECIMENTO”
“100 ANOS DE UM PERNAMBUCANO”
“SERTÃO EM ALERTA”

Eleita membro acadêmico da ALAF, Academia de Letras e Artes de Fortaleza. Foi agraciada com Medalha e Diploma pelo melhor desempenho Poético em 2012; recebeu o Prêmio Luso Brasileiro de Cultura, de Valor Artístico e Poético, da Editora Oz, da Ilha da Madeira, Portugal.
Ganhadora de 12 medalhas nacionais e internacionais sendo a última, de Moção de Agradecimento por contribuição em prol das comemorações dos 8 Séculos da Língua Portuguesa.
Ganhou o Prêmio Literarte 2013, em Evento promovido pela Literarte, em Foz de Iguaçu, ocasião em que lhe ofertaram um Certificado por ter se destacado no cenário artístico-literário em 2012 e troféu de reconhecimento e mérito dentro dos termos dos artigos de seu estatuto, pelos relevantes serviços prestados à coletividade, a educação e ao engrandecimento da cultura brasileira.

A.C.I.MA. –  Se desejar deixe-nos uma mensagem, frase, reflexão ou poesia de sua autoria, por favor!

A SECA E SUAS CONSEQUENCIAS

Ah! Meu Deus como é triste ver
O sertanejo sofrer
Prepara a terra e aguarda
Na esperança de chover
E quando a chuva não vem
A tristeza invade seu coração...
Coitado...
Planejou o ano inteiro
Plantar a semente cultivar sua roça
Sem ter condições financeiras pagou
Várias horas de trabalho ao dono do trator
Que a terra arador
E que ele nada plantou
Pois a seca assolou
A esperança acabou
E agora Senhor?
O que vamos fazer?
A quem recorrer?
Partir, para a grande cidade?
Se lá já não temos lugar para morar?
E nem mesmo um emprego?
Ah! Confesso que estou ficando com medo.
Não quero pensar que é o fim
Quero crer que ainda haverá solução
Que venha mudar de uma vez
A paisagem do nosso sertão.
E volto a dizer...
Que não vejo outra saída
A não ser a técnica de irrigação
Que fará florescer o sertão.

By Rai d'Lavor

Nota: Poesia que se encontra na contra capa do meu livro
(SERTÃO EM ALERTA)


RAPIDINHAS:

A.C.I.MA. – Uma saudade?
R. L. –  Da minha infância.
A.C.I.MA. – Um sonho?
R. L. –  Conhecer outros países.
A.C.I.MA. – Um lugar? 
R. L. –  PORTUGAL.
A.C.I.MA. – Uma música?
R. L. –  Emoções, do rei Roberto Carlos.
A.C.I.MA. – Uma tristeza?
R. L. –  A violência que enfrentamos no dia a dia.
A.C.I.MA. – Um barulho?
R. L. –  Ouvir louvor.
A.C.I.MA. – Um cheiro?
R. L. –  Da chuva.
A.C.I.MA. – Doce ou salgado? 
R. L. –  Chocolate.
A.C.I.MA. – Destino ou casualidade?
R. L. –  Destino.
A.C.I.MA. – Quente ou frio?
R. L. –  Quente.
A.C.I.MA. – Seu hobby?
R. L. –  Costurar.
 A.C.I.MA. – Comida preferida?
R. L. – Arroz, feijão, filé de frango e salada variada.
A.C.I.MA. – O que ama?
R. L. –  A natureza.
A.C.I.MA. – O que não ama?
R. L. –  Preconceito.
A.C.I.MA. – Um livro?
R. L. –  A Bíblia.
A.C.I.MA. – Um filme?
R. L. –  Paixão de Cristo.
A.C.I.MA. – Uma homenagem?
R. L. –  Graças a Deus por tudo que estou vivendo. E como disse Cecília Meireles: “Meus pés vão pisando a terra que é a imagem da minha vida: tão vazia, mas tão bela, tão certa, mas tão perdida!”
A.C.I.MA. – Momento inesquecível?
R. L. – Minhas viagens neste novo cenário literário.
A.C.I.MA. – Três coisas fundamentarias para ser feliz?  
R. L. –  Saúde, paz e amor.




Se você é um artista brasileiro e deseja participar do Projeto:
 “Vitrine do Artista Brasileiro no Exterior”, escreva para:  
associazionemandala@hotmail.com




EXTERIOR




A.C.I.M.A entrevista Geovana Clèa ( Itàlia)
A.C.I.M.A entrevista Ana Miquelin ( Itàlia)


A.C.I.MA. entrevista Fátima Freitas (Suíça)


A.C.I.MA. entrevista Mara Parrela (Holanda)

A.C.I.MA. entrevista Lúcia Amelia Brüllhardt   (Suíça)



A.C.I.MA. entrevista Marcos Borges (Dinamarca)
 
http://acimamandala.blogspot.it/2012/03/acima-entrevista-marcos-borges.html

A.C.I.MA. entrevista Josane Mary Amorim  (Holanda)


A.C.I.MA. entrevista Márcia Rocha  (Itália)
 
http://acimamandala.blogspot.it/2012/08/a-acima-entrevista-marcia-rocha.html

A.C.I.MA. entrevista Jacilene Brataas (Noruega)


A.C.I.MA. entrevista Alexandra Magalhães Zeiner (Alemanha)


A.C.I.MA. entrevista Evandro Raiz Ribeiro (Japão)


A.C.I.MA. entrevista a escritora Rosemary Mantovani (Itália)


A.C.I.MA. entrevista a escritora Karina Martinelli (Irlanda)


A.C.I.MA. entrevista a escritora Beti Rozen (EUA)


A.C.I.MA. entrevista a escritora LIGIA BRAZ(Alemanha)


A.C.I.MA. entrevista o escritor Sérgio, Beija-Flor-Poeta (Alemanha)


A.C.I.MA. entrevista a escritora JAMILE DO CARMO (ALEMANHA)


A.C.I.MA. entrevista a escritora MARIANA BRASIL (ITÁLIA)

http://acimamandala.blogspot.it/2014/08/a_19.html


A.C.I.MA. entrevista a Escritora ELIANA MACHADO

http://acimamandala.blogspot.it/2014/08/acima-entrevista-escritora-eliana.html


A.C.I.MA. Entrevista o  Escritor  JOSÉ MÁRIO NEVADO GUERRA (EUA)

                                                


BRASIL



A.C.I.MA. Entrevista a Escritora FLÁVIA ASSAIFE.


A.C.I.MA. Entrevista o Escritor  VALDECK ALMEIDA DE JESUS


A.C.I.MA. Entrevista o Professor e Escritor FRANCISCO EVANDRO DE OLIVEIRA (Farick). 


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora   HEBE C. BOA-VIAGEM A. COSTA 


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora  GRECIANNY CARVALHO CORDEIRO


A.C.I.MA. Entrevista a  Escritora  ANA CRISTINA COSTA SIQUEIRA


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora DULCE AURIEMO


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora JÔ MENDONÇA ALCOFORADO


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora VERA SALBEGO


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora IZABELLA PAVESI


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora SANDRA NASCIMENTO 


A.C.I.MA. Entrevista o Escritor ROGÉRIO ARAÚJO (ROFA)  


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora CRISTINA RAMOS


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora TEREZINHA GUIMARÃES 


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora MIRIAM DE SALES OLIVEIRA


A.C.I.MA. Entrevista o Escritor IGOR BUYS


A.C.I.MA. Entrevista o Escritor MARCO COUTO



A.C.I.MA. Entrevista o Escritor MOGG MESTER




A.C.I.MA. Entrevista o Escritor J.MARINS


http://acimamandala.blogspot.it/2014/04/acima-entrevista-o-escritor-j-marins.html
A.C.I.MA. Entrevista a Escritora SILVIA BRUNO SECURATO


A.C.I.MA. Entrevista a Escritora IRMA GALHARDO


A.C.I.MA. entrevista a Escritora ANGELA DELGADO


A.C.I.MA. entrevista a Escritora VERA LAURIA


A.C.I.MA. entrevista o Escritor JOSE HILTON ROSA


A.C.I.MA. entrevista a Escritora VILMARA BELLO


http://acimamandala.blogspot.it/2014/08/acima-entrevista-escritora-vilmara-bello.html


A.C.I.MA. entrevista a Escritora RENATA VAZQUEZ




A.C.I.MA. entrevista a Escritora MÁRCIA CHRISTINA LIO MAGALHÃES




A.C.I.MA. entrevista a Escritora ELIANE MARIA DE SOUZA

A.C.I.MA. entrevista a Escritora RAI d'LAVOR






E CONTINUA...

2 commenti:

  1. Saudades dos meus encontros literários....

    RispondiElimina
  2. Hola Rai, veo que eres una gran escritora, un mujer muy culta, muy guapa y muy linda, me gustaría tener un libro tuyo, y una foto tuya, besos

    RispondiElimina